31/05/2011

Voluntários ajudam a superar tabus sobre a adoção

Entre os dias 02 e 04 de junho Curitiba será sede do maior evento sobre o tema

 

Reduzir preocupações e preconceitos é um dos principais desafios enfrentados pelos futuros pais adotivos. Para auxiliá-los, existem 63 grupos de apoio à adoção em 18 estados brasileiros. Ao compartilhar experiências sobre adoção, esses voluntários contribuem para que os pais não façam tantas restrições e exigências em relação à criança – como idade, cor da pele e sexo – e assim aumentem as chances de adoção para as 4,4 mil crianças inscritas no Cadastro Nacional de Adoção (CNA).
 
O primeiro grupo de apoio no país surgiu em 1993, em São Paulo. Curitiba, graças ao trabalho desses voluntários, já tem se destacado pelas adoções tardias, ou seja, de crianças crescidas e adolescentes. A cidade também será sede do maior evento do gênero, o 16.º Encontro Nacional de Apoio à Adoção, que entre os dias 02 e 04 de junho irá debater vários assuntos relacionados à adoção.
 
Clique aqui para ler a matéria da repórter Paola Carriel para o Jornal Gazeta do Povo.

 

 

 

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.