13/09/2010

Usina norte-americana de energia solar é exemplo de sustentabilidade

Seriam necessários 2.500 quilômetros quadrados, mais ou menos 0,5 % do estado da Bahia, para iluminar o Brasil inteiro com a tecnologia.

Uma usina no deserto de Mojavi, na Califórnia, usa robôs para produzir energia elétrica. Amparando espelhos e controlados por computadores, eles enviam raios solares para uma torre aquecer a água e fazer sua turbina funcionar. No total, 24 mil robozinhos trabalham diariamente, proporcionando o calor que faz gerar cinco megawatts, o suficiente para acender uma pequena cidade, de quatro mil casas – sem qualquer dano ambiental.
 
E para quem pensa que uma usina como essa é inviável, basta fazer o cálculo de quanto espaço seria necessário, nesse modelo, para abastecer um país inteiro como o Brasil: 2.500 quilômetros quadrados, isto é, mais ou menos 0,5% (muito pouco!) do estado da Bahia.
 
É claro que é preciso fazer algum investimento; o processo ainda é mais caro do que as fontes poluentes e falta incentivo governamental. Mas que tal seria poder instalar uma tecnologia destas nas terras desérticas e ensolaradas do Nordeste brasileiro?
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.