23/11/2011

Universidade Positivo termina balanço social do Pequeno Cotolengo

Trabalho voluntário foi feito pelo projeto Serviços e Cidadania e envolveu alunos da graduação, professores e a agência de comunicação da Universidade

“Com o Balanço Social, o Pequeno Cotolengo poderá apresentar mais claramente os resultados que teve com o desenvolvimento dos projetos e ações realizadas através de parcerias de empresas e instituições preocupadas em promover o desenvolvimento social. Pela transparência e o respaldo de instituições sérias como o Instituto GRPCOM e a Universidade Positivo poderemos ter uma maior adesão de novos doadores, e ter o nosso trabalho reconhecido como instituição fidedigna”.

A afirmação acima é de Liziane Freires, gerente de marketing do Pequeno Cotolengo, e reflete a satisfação da ONG com o trabalho prestado a partir do projeto Serviços e Cidadania – um serviço que durou 120 horas, envolveu alunos de graduação e professores da Escola de Negócios, além da agência experimental de comunicação Practice, e que foi concluído com primor. (Clique aqui e veja como ficou).
 
“O plano de ação foi realizado a contento de todos os envolvidos, quer seja em termos de prazo ou da qualidade do trabalho desenvolvido”, afirmou Marcos Aurélio Custódio, coordenador de Ciências Contábeis da Universidade Positivo, que trocou elogios com a ONG ao ressaltar a transparência e abertura dada pelo Pequeno Cotolengo para que a equipe da Universidade pudesse obter os dados necessários ao trabalho. Por sua vez, Liziane disse que os voluntários fizeram tudo “com muito profissionalismo e qualidade, sendo pró-ativos, presentes e prontos a sanar as nossas dúvidas e fazer as correções necessárias”.
 
No final, tanto a ONG quanto a Universidade parceira não dispensaram elogios ao projeto Serviços e Cidadania. “É louvável a iniciativa de promover parcerias especializadas para ajudar o trabalho das instituições”, comentou a gerente de marketing do Pequeno Cotolengo. “Ao emprestar sua credibilidade para a realização de iniciativas ligadas ao terceiro setor, o Instituto GRPCOM favorece a adesão de parceiros e responsabiliza as ONGs quanto às demandas apresentadas. A Universidade Positivo continuará à disposição”.
 
 

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.