28/05/2012

Turbilhão de ideias no Encontro do Instituto GRPCOM

Evento em Curitiba motivou os colaboradores e pautou melhorias para a equipe com dinâmicas e atividades

Como define Vinícius de Moraes, a felicidade é como a pluma; voa tão leve, precisa que haja vento sem parar. E foi justamente entre muito vento, um vendaval de ideias e motivações, que o Instituto GRPCOM reuniu todos os seus colaboradores, entre os dias 23 e 24 de maio, no Hotel Victoria Villa, em Curitiba. Guilherme Doring da Cunha Pereira, vice-presidente do GRPCOM, ressaltou logo no primeiro dia a missão de “desenvolver nossa terra e nossa gente” e buscar instrumentos para que isso continue acontecendo com qualidade. “O Grupo faz responsabilidade social e o Instituto contribui para isso por meio da interlocução com os públicos”, concluiu.

O diretor de programação da RPCTV Carlyle Ávila também participou do primeiro dia do encontro, apresentando os projetos da Rede Globo relacionados à área social. O dia teve ainda uma palestra da diretora-executiva do IGRPCOM, Clarice López, sobre responsabilidade social. Na parte da tarde, as coordenadoras de projeto Ana Gabriela Borges e Denise Rabelo revisitaram com a equipe o planejamento estratégico do Instituto, alinhando-o aos pilares do grupo – Inovação, Personalidade, Serviço, Conexão e Gestão.

Além destas explanações, o primeiro dia do encontro teve também espaço para que a equipe pensasse em ideias acerca dos objetivos e metas do IGRPCOM. Gustavo Viana, do Núcleo Administrativo do Instituto em Curitiba, comparou esse evento ao primeiro planejamento estratégico, em 2008, e concluiu que a equipe está cada vez mais experiente e madura. “É essencial relembrar missão e metas, pois focamos para onde devemos ir”, afirmou. Assim também compartilha Priscila Soares, colaboradora do IGRPCOM em Maringá, que revelou ter vestido a camisa do Grupo. Ela ainda acrescenta que foi uma troca de experiências motivadora conhecer a equipe. “A personalidade e maneira peculiar de trabalho de cada um é espelho para estruturar novas ações em Maringá”, explicou Priscila.
 

Segundo dia com Oratória
 
"Ponto 1", mãos sempre sob a mesa, braços às vezes, cotovelos nunca; porque afinal, “à vontade demais ninguém é líder”. Marina Machado, especialista na arte da palavra falada e proprietária do teatro em Curitiba que leva seu nome, agitou o segundo dia com técnicas de discursos e apresentações. Flávio Freitas, colaborador do Núcleo de Educação do Instituto GRPCOM, em Curitiba, ressaltou as técnicas de controle de ansiedade e postura diante do público para auxiliar nas suas atividades diárias. “Diariamente estamos em  contato com colegas de trabalho, fornecedores, parceiros ou participantes de nossos projetos. Por isso, dialogar de maneira clara é essencial para o sucesso de nossas ações.”
 
Para a teatróloga, são fundamentais regras de comunicação para adquirir a autoconfiança. “São técnicas e ferramentas para conseguir segurança, pois oratória é auto: é você por você mesmo”, explicou Marina Machado.
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.