21/06/2012

Terceiro Prêmio Ecofuturo de Educação para a Sustentabilidade

Serão premiados os autores das 10 propostas mais inovadoras de educação para a sustentabilidade

Já estão abertas as inscrições para o 3º Prêmio Ecofuturo de Educação para a Sustentabilidade. O projeto convida educadores sociais e professores de todos os níveis da educação no Brasil a ler, refletir e compartilhar, por escrito, ideias sobre como promover entre seus alunos o aprendizado sobre sustentabilidade, com foco na comunidade escolar. A partir do tema Rio+20: E eu com isso? e da pergunta Qual é o evento educacional +20 possível e pertinente no seu pedaço de mundo?, o objetivo é identificar e reconhecer os autores dos 10 projetos mais criativos. Educadores de mais de 7 mil escolas e mil universidades, públicas e privadas, além de 800 organizações sociais, já foram convidados a participar.

 Por meio da leitura de literatura e de materiais de referência como base para a reflexão, disponíveis no site do Ecofuturo, o Prêmio orienta os professores a escrever uma narrativa em primeira pessoa contando onde estavam, o que faziam e como eram suas vidas, as vidas de seus alunos e da comunidade em 1992, quando acontecia a ECO 92. Depois devem refletir sobre o que mudou de lá para cá, ano da Rio+20, e compartilhar opiniões sobre o que ainda pode melhorar na região e qual é a forma de envolver os alunos em uma prática de ensino-aprendizado mútuo e transversal sobre sustentabilidade a partir da realidade local.
 
Os autores das 10 melhores propostas receberão um prêmio de R$ 5 mil e uma coleção de livros de literatura. As instituições em que os educadores vencedores lecionam também recebem a coleção. As inscrições podem ser feitas no período de 20 de junho a 30 de setembro. Serão aceitos projetos individuais ou coletivos, com até cinco educadores. Todos os processos são realizados em ambiente digital, pelo site do Ecofuturo, incluindo a inscrição e envio dos projetos.
 
“A ideia é chamar a atenção para o fato de que o cotidiano é uma “excelente sala de aula a céu aberto” e que sustentabilidade é um tema que só pode ser abordado em primeira pessoa: o que cada um faz, ou não faz, interfere na vida de todos. Utilizar temas em pauta como tema de conversa nas escolas é uma boa maneira de atribuir sentido ao aprendizado, pois quem fala são pessoas diretamente atingidas pelos desequilíbrios ambiental e social. Daí o convite do Prêmio aos educadores para desenvolverem projetos que promovam a Rio+20 local, através do diálogo com seus alunos, para que percebam que cada um pode fazer sua parte no seu pedaço de mundo”, comenta Christine Castilho Fontelles, diretora de Educação e Cultura do Instituto Ecofuturo.
 
Sobre o Instituto Ecofuturo
 
O Instituto Ecofuturo é uma organização não-governamental focada na promoção da educação para a sustentabilidade. Acredita que saber ler, escrever e argumentar com competência é essencial para acessar os conhecimentos necessários para promover a sustentabilidade de todas as vidas. Atua em parceria com instituições, empresas, governo, pesquisadores, comunidade e universidades visando contribuir com a qualificação de políticas públicas e do investimento social privado nas áreas em que atua. Criado em 1999 e mantido pela Suzano Papel e Celulose, é qualificado como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip) e tem atuação autônoma.
 
Texto: Assessoria de Imprensa Instituto Ecofuturo

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.