26/05/2010

Sustentabilidade ensinada para crianças

Escolas paranaenses promovem o conceito em salas de aula e em atividades extracurriculares

 
As discussões sobre práticas sustentáveis deixaram de ser assunto apenas de seminários e eventos direcionados a um público especializado – e adulto – para tornar-se tema também nas salas de aula das escolas no Paraná. Com isso, muitos pais tem sido colocados em xeque pelos próprios filhos: quando se trata de adotar ações no dia-a-dia que possam contribuir para o desenvolvimento sustentável, muitas vezes quem sabe mais sobre o assunto são as crianças.

 
Muitas são as possibilidades de atividades que podem ser desenvolvidas pelas escolas. Levar os alunos aos parques, promover trabalhos de artes com sucata e lixo reciclável, fazer atividades que tratem da economia de água e energia, organizar ações de solidariedade e propor intercâmbios culturais, entre outras, são algumas boas idéias.
 
Para a coordenadora geral de Educação Ambiental do Ministério da Educação (MEC), Rachel Trajber, “é fundamental ter a dimensão de que a educação ambiental passa de filho para pai,  porque as crianças têm mais facilidade para entender esses conceitos, que vão muito além de uma simples mudança comportamental”. “É preciso compreender o porquê das coisas”, complementa ela.
 
Confira aqui a reportagem de Mariana Domakoski, especial para o jornal Gazeta do Povo.
 
*Foto: Rodolfo Bührer
 
 
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.