06/12/2013

Serviços e Cidadania: Maringá finaliza serviços

Roupeiro Santa Rita de Cássia e Fundação Isis Bruder foram as primeiras instituições beneficiadas pelo projeto Serviços e Cidadania na região

O Instituto GRPCOM em Maringá, pelo projeto Serviços e Cidadania, finalizou dois serviços de apoio às entidades do Terceiro Setor da região, beneficiando o Centro Social Maria Atílio, conhecido como Roupeiro Santa Rita de Cássia, e a Fundação Isis Bruder.

A primeira delas, o Roupeiro Santa Rita de Cassia, há 40 anos vem desenvolvendo um trabalho de apoio às gestantes em situação de vulnerabilidade social, disponibilizando acompanhamento através de palestras de orientação, assim como confeccionando enxovais de bebês e vestimentas às crianças de até 12 anos de idade, filhas de mães cadastradas. A entidade não possuía ainda uma identidade visual; através de um diagnóstico inicial, percebeu-se que seria um dos primeiros passos para iniciar um trabalho de divulgação, que tem capacidade para aumentar o número de atendimento. Então a agência Jump, que é parceira do Instituto GRPCOM no Serviços e Cidadania, fez um briefing minucioso, entendeu a demanda, e o resultado ficou de acordo com as expectativas do Roupeiro. "Agora a entidade terá uma maior visibilidade e gerará impacto no trabalho", ressaltou Jacqueline Fernandes, assistente social da ONG.

Já para a Fundação Isis Bruder, que atua com projetos e ações para proteção e desenvolvimento de crianças e adolescentes, foi desenvolvido um Plano de Cargos e Salários pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) – algo alinhado a um dos anseios da entidade, que era justamente o de poder reestruturar a área de Recursos Humanos, inicialmente com a equiparação de salários.

Foram os dois primeiros serviços finalizados na regional Maringá, que já havia recebido recentemente também uma palestra sobre Direito do Terceiro Setor. 

Na foto, a entrega do material produzido para a Roupeiro Santa Rita de Cássia. Da esquerda para direita: Maíra (atendimento Jump), Maria Amélia Atílio (presidente do Roupeiro), Walter Korneiczuk (diretor da Jump), Kaísa Abeche (Instituto GRPCOM) e Jacqueline Fernandes (assistente social).

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.