21/08/2012

Serviços e Cidadania garante apoio jurídico para ONG de Cerro Azul

Trabalho realizado pela advogada Crislayne Maria Cavalcante de Moraes ajudou o Provopar Cerro Azul a se organizar para obter qualificação de OSCIP junto ao Ministério da Justiça

O município de Cerro Azul, situado 92 km ao norte de Curitiba, costuma ser bastante lembrado por quem procura praticar turismo de aventura. Também conhecida com a terra da laranja, a pequena cidade está localizada no Vale do Ribeira, uma das regiões mais pobres do estado – daí a necessidade da atuação de ONGs como o Provopar Cerro Azul, com atividades sociais voltadas à profissionalização e à inclusão das pessoas no mercado de trabalho.

 

Cadastrado no projeto Serviços e Cidadania desde setembro de 2011, o Provopar Cerro Azul precisava se estruturar para poder trabalhar de forma mais independente. A solicitação de apoio jurídico foi atendida pela equipe do Instituto GRPCOM em março deste ano, a partir do aceite da advogada Crislayne Maria Lima Amaral Nogueira Cavalcante de Moraes. Definido o plano de ação, ela dedicou seu tempo livre para ajudar a ONG a organizar o material necessário para a solicitação da qualificação de OSCIP, junto ao Ministério da Justiça.

 

"Primeiramente, foi feita uma análise da documentação relativa aos atos constitutivos da ONG a fim de se verificar a correta formalização da entidade; na sequencia, foi estudado acerca das possibilidades de qualificações que a ONG pudesse obter para buscar aprovação de projetos e obtenção de recursos”, descreveu Crislayne, no formulário de avaliação do serviço finalizado. Com a definição de que o caminho era obter a qualificação de OSCIP, Crislayne passou a se dedicar às mudanças necessárias no Estatuto Social, enquanto a ONG encaminhava o levantamento dos documentos contábeis necessários ao requerimento.

O resultado das 8 horas (tempo total) dedicadas pela parceira voluntária para encaminhar todas essas questões foi a satisfação de ambas as partes. “A Dra. Crislayne demonstrou ser uma pessoa maravilhosa, dedicada e atenciosa; com o trabalho dela, deixamos nossa documentação em dia e agora teremos mais oportunidades de desenvolver projetos e programas em parceria com qualquer empresa ou órgão publico”, contou Ilza Maria de Lima Bichels, diretora da ONG. 

Crislayne, por sua vez, destacou a troca de experiências e a realização pessoal de poder participar de um projeto de voluntariado sério: “O projeto (Serviços e Cidadania) está cumprindo seu objetivo de aproximar voluntários e ONGs. O acompanhamento dos serviços solicitados demonstra a total seriedade”, afirmou.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.