09/04/2014

Serviços e Cidadania é lançado em Guarapuava

Projeto do Instituto GRPCOM visa promover a profissionalização do terceiro setor

              

O terceiro setor de Guarapuava e região conta agora com o apoio do Serviços e Cidadania. O projeto do Instituto GRPCOM, que visa contribuir para a profissionalização de ONGs do Estado, foi lançado na cidade na quarta-feira (09) e contou com a participação de 44 convidados, entre os quais representantes de organizações sociais, entidades representativas de classe e empresários das áreas de gestão e comunicação.

A responsável pelo Instituto na região de Guarapuava, Priscila Flareço, abriu o evento, apresentando a instituição e os projetos sociais desenvolvidos em todo o Estado. Já a apresentação do projeto Serviços e Cidadania foi feita pelo coordenador do Instituto GRPCOM, Rafael Riva Finatti. Ele explicou a metodologia e as possibilidades de atuação no projeto, destacando o papel das parcerias. “O Serviços e Cidadania só é possível graças à parceria que temos com as empresas e instituições”, disse. O coordenador do comercial da RPCTV Guarapuava, Rafael Zanim, também participou da abertura e recepcionou os convidados desejando boas-vindas.

Um dos participantes do evento, o diretor da ONG Serviços e Obras Sociais Airton Haenisch – SOS, Leonidas Marcondes Ribas, relatou como o projeto beneficiou sua instituição em 2012 ao conseguir a produção do vídeo institucional da ONG – quando o Serviços e Cidadania ainda era piloto na região. “O projeto trouxe resultados para a nossa instituição, repercutiu na sociedade e acarretou em benefícios. Só temos a agradecer pelo trabalho desenvolvido”, disse.

Na avaliação da responsável pelo Instituto em Guarapuava, o evento resultou em uma maior aproximação com potenciais parceiros para o projeto. “Ampliando assim as possibilidades de atuação na área da gestão e comunicação para o fortalecimento do terceiro setor”, concluiu Priscila.

Em todo o Paraná
Com o lançamento em Guarapuava, o Serviços e Cidadania completa sua abrangência em todo o Paraná. Lançado em 2010 em Curitiba, o projeto ganhou força e no ano passado foi levado para as demais sedes do Instituto GRPCOM no Estado. Atualmente é operacionalizado nas regiões de Londrina, Cascavel, Ponta Grossa, Paranavaí, Maringá e Foz do Iguaçu.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.