20/08/2010

Semana de reuniões para os parceiros do Projeto Serviços e Cidadania

Três ONGs cadastradas no Projeto se reuniram com parceiros do Instituto RPC durante esta semana

Quase três meses depois de ter sido lançado, no final de maio, o projeto Serviços e Cidadania, do Instituto RPC, começa a decolar. O sistema via internet recebeu diversos aprimoramentos e tanto as entidades sociais quanto os parceiros conseguiram avançar na resolução das pendências que tinham para poder dar início à sua participação no projeto. Com isso, aos poucos, começam a aparecer os primeiros relatos a respeito da prestação dos serviços gratuitos, que é o objetivo do Serviços e Cidadania.
 
No dia 16 de agosto, segunda-feira, a equipe de estagiários da Agência Experimental Interage, do curso de Publicidade e Propaganda da UNIBRASIL, esteve reunida com as funcionárias Larissa Araújo e Rafaela Silvestre, do Departamento de Marketing da ONG Socorro aos Necessitados. A reunião, que aconteceu na sede da entidade, serviu para identificar as necessidades da própria ONG, a fim de desenvolver um plano de ação que possa atender as expectativas dos gestores.
 
“Neste primeiro contato, constatamos que será necessária uma ação interna, entre os aproximadamente 100 funcionários da instituição, para que se unam e vistam a camisa. Elas também expuseram o desejo de que a entidade possua um padrinho ou madrinha de reconhecimento público, para dar visibilidade à instituição e apoio aos projetos desenvolvidos por eles”, conta Adriane Leopardo, da equipe da Interage.
 
Na quarta-feira, dia 18, Juliana Cecatto, sócia-diretora da Sorttie Soluções Criativas, se reuniu com Cátia Jede, da Associação das Abelhinhas Santa Rita de Cássia, para conhecer melhor as demandas da ONG e iniciar os trabalhos. Juliana conta que há algum tempo sua empresa vinha pensando em realizar um trabalho social: “Nossa ideia era fazer algo ligado a nossa expertise, às habilidades desenvolvidas ao longo da nossa carreira profissional. Agora pintou esta oportunidade super bacana, de ajudar a Associação das Abelhinhas a entrar no mundo virtual”.
 
Essa empolgação de Juliana e Adriane pode ajudar a fazer com que outros parceiros se mobilizem a participar do projeto. É o que pensa Rafael Finatti, responsável pela gestão do Serviços e Cidadania. “Acreditamos que, a partir do momento que tivermos alguns cases de sucesso, será possível atrair a participação de novos parceiros e de mais ONGs. Mas precisamos ter calma, para que os trabalhos sejam executados da maneira que melhor vier a beneficiar as entidades. Esse é o nosso maior objetivo”, explica ele.
 

E a semana movimentada não ficou apenas nesses dois encontros. No final da tarde de ontem, dia 19, o Instituto de Advogados do Paraná (IAP) recebeu o representante da Casa de Apoio Belém, João Honório Bueno (na foto, ladeado pelos advogados José Augusto de Lara Santos e Lucas Bertinato Maron, além da Dra. Rogéria Dotti, presidente do IAP), para uma reunião de orientação sobre a declaração de Utilidade Pública Federal e Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP).

 
Na oportunidade, os advogados do escritório Seleme, Lara & Coelho inteiraram-se da demanda da ONG e prestaram as orientações verbais necessárias. Além disso, foi entregue uma versão escrita das orientações e combinado o procedimento seguinte para apresentação formal do pedido para declaração de Utilidade Pública Federal. Os passos seguintes serão tratados pela ONG diretamente com o escritório que se dispôs a atender a solicitação.
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.