25/03/2011

Sabedoria e experiência desprestigiadas

Descaso em relação aos idosos ficou evidente nos últimos anos em virtude das mudanças demográficas e perfil social

Culturas como a dos indígenas e orientais valorizam muito os idosos, dedicando a eles todo o respeito e dignidade. Mas, infelizmente, na sociedade contemporânea o idoso não tem gozado do mesmo prestígio, seja na família como no poder público: são comuns os casos de abandono, violência e falta de assistência médica.
 
Uma das explicações para essa mudança é a transição demográfica que modificou o comportamento da sociedade e das famílias em relação aos idosos. Antes, eram considerados sobreviventes e admirados. Hoje, ficar velho é comum. Outra mudança é o imediatismo e o individualismo que marcam o perfil social atual e que faz com que os idosos sejam vistos como empecilhos, e não como uma sabedoria e experiência que precisam ser valorizadas e preservadas.
 

Clique aqui e confira na reportagem de Anna Paula Franco, para o jornal Gazeta do Povo, como a terceira idade é tratada nas culturas indígenas, orientais, européias e árabes.

 

 

 

 

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.