20/09/2012

Quiz ao vivo na OTV encerra com chave de ouro o Corda Bamba 2012

Colégio vencedor foi premiado com ambiente virtual. Gincana é fruto de parceria entre o Instituto GRPCOM e a Rádio 98FM.

Um podcast, um jingle e um jogo de perguntas e respostas. E um mês inteiro de muita articulação entre alunos e professores na preparação de cada uma das provas. Na noite da última terça-feira (18), em transmissão ao vivo pela ÓTV, a região de Curitiba conheceu a escola com melhor desempenho na Gincana Corda Bamba, projeto da Rádio 98FM desenvolvido pelo Instituto GRPCOM em parceria com a Secretaria Estadual de Educação, para incentivar o protagonismo juvenil e estimular a mobilização da comunidade.

 

De acordo com o diretor da unidade Rádios do GRPCOM, João Santos, se o objetivo do Corda Bamba é mobilizar a sociedade, com o tema desse ano foi possível trabalhar a construção da paz nas escolas e envolver toda a região com um propósito nobre. “É com um grão de arroz que se pode desequilibrar a balança”, declarou.

 

Para a coordenadora do projeto, Fernanda Martins, do Instituto GRPCOM, a experiência da gincana – e do quiz final – foi importante para perceber como a comunidade escolar pode se articular. “Conseguimos sentir de perto o envolvimento dos alunos, professores e diretores – o programa na TV foi o resultado de uma grande mobilização, tanto da escola como das mídias”.

 

E para coroar toda essa articulação, a última prova não poderia ter sido mais divertida e emocionante. A dupla de apresentadores Felix Calderaro (ÓTV) e Fernando Jr (Rádio 98 FM) quebrou a tensão no estúdio e, junto com o rapper curitibano Cabes MC, comandou a disputa usando uma linguagem jovem e descolada. No total, foram feitas 21 perguntas aos representantes das três escolas classificadas – sempre dentro da temática da cultura da paz, que norteou toda a edição 2012 da gincana. A campeã só foi conhecida após a última resposta e depois de um momento de suspense criado pela produção do programa.

 

Com uma diferença de apenas dois pontos, o Colégio Brasílio Vicente de Castro, do CIC, representado pelo aluno Matheus Vieira Cândido, levou um ambiente virtual completo (lousa interativa, projetor e um computador netbook). Para o aluno Matheus, o prêmio foi um computador desktop, enquanto que Natanael de Oliveira e Maykon de Morais da Silva, segundo e terceiro lugares, ganharam Ipods Shuffle. Natanael foi o aluno representante do CEEP Newton Freire Maia, de Pinhais; e Maykon respondeu o quiz em nome do Colégio Estadual Profª Lindaura Ribeiro Lucas, de São José dos Pinhais.

 

“Para nós, meu Deus, vai ser fantástico. Nosso coração está muito feliz, pode ter certeza de que esse presente vai nos ajudar muito”, assegurou, emocionada, Kátia Bauch, diretora do Colégio Brasílio Vicente. Em 2011, a escola havia sido eliminada na semifinal, por isso voltou mais estruturada para a gincana deste ano. “Foi uma participação de cada um, o dom de cada um, uma coisa maravilhosa. Estaremos de volta em 2013”, garantiu a diretora.

 

O clima de festa e de paz contagiou também os diretores, professores e alunos das outras escolas que participaram da etapa final da gincana. O sentimento de que “o importante foi participar” esteve presente de forma bastante positiva.

 

Para Jair Nascimento da Silva, diretor do Colégio Lindaura, de São José dos Pinhais, terceiro lugar na disputa, valeu a experiência de ter feito parte de um evento “tão grande assim” (sic), além dos laços criados entre alunos e professores. A opinião do diretor é compartilhada por Núbia Haag, aluna do Colégio. “A gente nem conversava, serviu pra aproximar a gente na escola”, afirmou ela, referindo-se à relação estabelecida com os outros alunos da equipe – inclusive com o brincalhão Maykon de Moraes da Silva, que apesar de errar algumas respostas e abandonar mais cedo a disputa pelo primeiro lugar do quiz, garantiu ter se divertido muito. “Valeu para aprender melhor, fiz coisas que não estou acostumado. E acho que como foi algo grande, que apareceu na TV e tudo, é capaz de entusiasmar e estimular outros alunos a participar das próximas vezes”, acredita.

 

Na escola Newton Freire Maia, segundo lugar na disputa apertada da prova final, o sentimento também era de dever cumprido. “Fiquei muito satisfeito com o empenho da moçada e com o trabalho desenvolvido pelos professores”, disse o diretor Fabrício Vidal. A professora responsável pela mobilização dos alunos, Andreia Vasconcellos Farias, conta que a gincana proporcionou também uma integração entre tribos diferentes dentro do colégio: “O pessoal que não gostava de hip hop, por exemplo, foi estudar as músicas; alunos que cursam manhã e tarde se reuniam no final de semana… Vai deixar marcas na escola, inclusive com a ideia de termos uma rádio lá”.

 

Oportunidade de expressar o que pensam

 

O Corda Bamba está apenas no segundo ano de atividades, mas já demonstra ter um importante papel no desenvolvimento do protagonismo juvenil, a partir da educomunicação. É o que pode ser comprovado no discurso do vencedor do quiz, o aluno Matheus Vieira Cândido, do Colégio Brasílio Vicente, que pretende prestar vestibular para a faculdade de filosofia e tornar-se educador. Mais do que comemorar a vitória, ele falou da necessidade de maiores investimentos públicos em educação e da importância de se discutir a cultura de paz.

 

“Nós queremos chegar a ser um país desenvolvido e isso só será possível pela educação. Dizer que não há recursos é mentira; um dos países mais burocráticos do mundo é o Brasil, por isso acredito que este dinheiro está sendo é mal investido. Educação é a base. Parabenizo o GRPCOM, que trabalhou e abriu essa porta para que as escolas se empenhassem. Foi também uma grande oportunidade para se discutir um tema, a paz, num mundo tão sem paz em que nós vivemos”, frisou Matheus.

 

Para a professora Eliana de Fátima Vieira, representante do Núcleo Regional Área Metropolitana Sul da Secretaria Estadual de Educação, que participou do quiz para validar as respostas, projetos de educomunicação têm essa função ligada ao jovem, de possibilitar que eles possam expressar com mais liberdade o que pensam e sentem. “A mídia representa muito para os nossos adolescentes em nossas escolas, existe uma identificação, por isso acho bem importante – deveríamos ter muitos mais projetos como este”, acredita.

 

Confira abaixo as fotos do quiz final e clique aqui para assistir, na íntegra, ao programa da ÓTV que foi transmitido ao vivo na noite da última terça-feira (dia 18).

 

 

  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.