19/10/2010

Projetos da ONG Saúde Esporte são aprovados pelo COMTIBA

Os projetos de inclus

 
*Com informações da Assessoria
A ONG Saúde Esporte, participante do Serviços e Cidadania do Instituto RPC, teve dois de seus projetos aprovados em outubro pelo Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente de Curitiba (COMTIBA). Com isso, empresas de qualquer porte e pessoas físicas poderão, até o final deste ano, garantir sua ajuda para mudar a realidade de crianças e adolescentes deficientes de Curitiba e Região Metropolitana. Basta destinar ao Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (COTIMBA) parte do imposto de renda devido (1% para empresas e 6% para as pessoas físicas), referente ao exercício fiscal de 2010.
“A ONG Saúde Esporte presta conta das atividades técnicas por intermédio de relatórios das atividades e a prestação de contas financeiras é detalhada, e comprovada por documentos originais, sempre dentro dos valores autorizados”, comenta o presidente Carlos Kamarowski Jr. Para obter mais informações do projeto, basta ligar para os telefones: (41) 3077-0144 e (41) 9603-1441 ou carlos@saudesporte.com.br.

 

Os projetos aprovados
 
Rugby em Cadeiras de Rodas: Destinado a crianças e jovens deficientes de 12 a 18 anos, a fim de formar um grupo paradesportivo, com a finalidade de dar condições de aprendizagem e aprimoramento no Rugby em Cadeira de Rodas, como também propiciar a esses jovens a prática esportiva de lazer para acesso a cidadania. O projeto atenderá uma turma de quinze alunos deficientes, em contra-turno escolar, de ambos os sexos, de escolas públicas e da comunidade em geral.

Natação Escolar Adaptada: Pretende disponibilizar, oportunizar e desenvolver uma estrutura básica na natação escolar adaptada para alunos deficientes da rede pública e comunidade em geral, no período de contra-turno escolar, portadores de algum tipo de deficiência – física, visual e intelectual, a fim de dar condições de aprendizagem e aprimoramento na natação, como também propiciar a esses jovens a prática paradesportiva como acesso a cidadania. O Projeto Natação Escolar Adaptada atenderá vinte alunos deficientes, em duas turmas de dez, na faixa etária de 12 a 18 anos, de ambos os sexos.

 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.