20/11/2013

Profissionais da PUCPR elaboram projeto para Passos da Criança

Parceria aconteceu por meio do projeto Serviços e Cidadania

A Associação Iniciativa Cultural, que desenvolve o projeto Passos da Criança no bairro Vila Torres, em Curitiba, acaba de dar o primeiro "passo" para obter recursos financeiros junto a órgãos públicos. Responsável pelo atendimento de 60 crianças em situação de vulnerabilidade social, a instituição encaminhou um projeto para tentar um convênio de captação de recursos junto à Fundação de Ação Social (FAS). Isso foi possível por meio do projeto Serviços e Cidadania, que localizou a Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR) como parceira disposta a elaborar o projeto para a ONG.

As responsáveis pelo trabalho foram as profissionais do Núcleo de Projetos Comunitários da PUCPR e estudantes da Especialização Gestão de Projetos da Escola de Negócios da mesma instituição, Débora Ester Feola e Juliana de Oliveira Souza (foto). Durante cinco meses elas realizaram visitas à instituição para conhecer a realidade e levantar as informações necessárias para a elaboração do projeto. “Foi uma experiência profissional importante em que pudemos colocar em prática o conhecimento acadêmico com uma demanda real”, ressalta Débora.

O coordenador da ONG, Fabiano Rodrigues Ferreira, explica que a instituição tinha carência de um profissional que os ajudasse na elaboração desse tipo de projeto e que as voluntárias não só fizeram esse trabalho, como identificaram a principal demanda da instituição. “Foram muito profissionais e tentaram entender a nossa realidade, além de estarem sempre disponíveis”, comenta.

No total, foram 60 horas de consultoria prestada pelas profissionais. De acordo com elas, se a instituição tivesse que arcar com os custos, teria que dispor de cerca de R$1.500.

Sobre a ONG

Associação Iniciativa Cultural Passos da Criança existe há oito anos e foi fundada por Adilson Pereira de Souza, primeiro jovem atendido pela Chácara Meninos de Quatro Pinheiros, de Piraquara. O trabalho consiste no atendimento de crianças e adolescentes de 5 a 14 anos, em situação de vulnerabilidade social. A instituição desenvolve atividades esportivas, culturais e educativas no contraturno escolar, como oficinas de capoeira e informática, reforço escolar, aula de valores e atendimento psicológico pontual.

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.