08/10/2012

Professores de Araucária debatem Educomunicação com o jornal

Capacitação dos professores faz parte do projeto Ler e Pensar no município, que já conta com 57 escolas cadastradas

Essa sexta-feira, dia 05 de outubro, o Centro de Formação de Araucária fervilhou conhecimento e ideias. Isso porque os professores se reuniram para uma palestra sobre Educomunicação com as doutoras Angela Gusso, na parte da manhã, e Sandra da Costa, no turno da tarde. Patrocinadas pela Petrobras, as escolas recebem jornais diários para realizar atividades que fomentam o conhecimento e a informação. Dessa maneira, a palestra “Alfabetização e Letramento com o jornal” é uma ação do projeto Ler e Pensar no município, visando a capacitação dos professores.

Na parte da manhã Angelo Gusso, doutora pela Universidade Federal do Paraná e professora da Pontifícia Universidade Católica, apresentou sobre a linguagem como forma de interação entre as pessoas. Dessa maneira, depende de tema, interlocutor, veículo e objetivo do texto. A palestrante exemplificou a linguagem escrita com a esfera jornalística, que se organiza em diversos gêneros textuais e modelos como notícia, reportagem, editorial, artigo, carta ao leitor e crônica. Angela revela a importância da atividade com o jornal em sala de aula ao explicar que, quando a leitura é frequente, essas informações ficam arquivadas para o momento que precisar usá-las. “Cada escritor ou professor tem seu estilo, mesmo que estejam escrevendo para um comum modelo de gênero. O próprio sujeito imprime sua marca no texto naturalmente quando a leitura é frequente.”
 
Durante a tarde, Sandra Batista da Costa, doutora pela Universidade Estadual de Campinas, também apresentou práticas pedagógicas enriquecedoras e conceitos de linguagem. Na palestra, Sandra exemplificou as habilidades da leitura e a importância do jornal para esse fim. “O jornal auxilia na apropriação, compreensão e valorização da cultura escrita em um ambiente mais amplo; além de contribuir para a produção e interpretação de diferentes gêneros textuais”, conclui.
 
Para Jociane Geronasso, da Secretaria Municipal de Araucária, as atividades do projeto Ler e Pensar com a Gazeta do Povo convergem com as Diretrizes Municipais de Educação. “As palestras vieram para coroar as práticas pedagógicas que utilizam o jornal como recurso”. Assim também concorda a professora Gertrudes Oberleitner, que atua na Escola Municipal Papa Paulo VI. “Uso o jornal não apenas para textos escritos, mas costumo trabalhar com tiras e charges. Isso estimula analisar a mensagem com um olhar mais crítico”, explica.

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.