07/04/2011

Prédios sustentáveis colaboram para a redução de consumo de energia nos EUA

Construção acessível e super eficiente já recebeu mais de 400 grupos de visitas

Inaugurado há sete meses, o prédio do Laboratório Nacional de Energia Renovável é o maior edifício comercial de energia zero nos Estados Unidos. O modelo de construção sustentável e acessível recebeu a visita de 400 grupos compostos por projetistas governamentais, empresas e arquitetos. O prédio custou US$ 64 milhões aos cofres públicos e produz cerca de três horas de energia excedente ao consumo total diário.
 
No prédio de 20 mil metros quadrados trabalham 800 pessoas, entre funcionários, gerentes e engenheiros. No ambiente de trabalho, contam com persianas que lançam automaticamente raios de sol aos espaços internos, um aviso no computador quando as condições estão propícias para a abertura das janelas, som ambiente e aquecimento – graças ao calor armazenado no porão. Painéis fotoelétricos garantem a energia solar utilizada para abastecer todos os equipamentos e iluminação – somente os prédios comerciais consumem 18% da energia total do país.
 
Para atingir custo razoável da construção, decisões criativas foram adotadas: para manter o edifício em pé, foram utilizados 900 metros de tubulações de gás natural que haviam sido construídas há muito tempo e acabaram não sendo utilizadas. Os adornos de madeira no saguão vieram de pinheiros mortos por um tipo de besouro que atacou as florestas da região oeste.
 
Clique aqui para ler a reportagem completa disponível no site do Ambiente Brasil.
 
 
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.