06/05/2011

Pacientes idosos sofrem com negligência em assistência de saúde

Mesmo que Estatuto do Idoso garanta a prioridade no atendimento médico, muitas vezes ele não é respeitado

Cláusulas do Estatuto do Idoso tentam garantir a prioridade de atendimento para pessoas com mais de 60 anos, especialmente na área de saúde, além de procurar evitar que a situação do paciente se agrave por falta de medicamento ou assistência. Entretanto, familiares de idosos afirmam que nem sempre esse direito é respeitado, principalmente em casos de internamentos, tanto na rede pública como em instituições conveniadas com planos de saúde.
 
Segundo especialistas, apesar de os idosos terem prioridade no atendimento, são as necessidades do tratamento e a informação os pontos principais para evitar mal-entendidos ou acusações de negligência médica. Questões bioéticas, como os cuidados paliativos ou ortotanásia (morte natural sem interferência da ciência) também são importantes na definição do tratamento, em conjunto com a família, que devem respeitar o curso natural da vida, além do conforto e qualidade no atendimento.
 

Confira aqui a reportagem completa de Anna Paula Franco, para o jornal Gazeta do Povo.

 

 

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.