27/01/2011

Moeda social contribui para o desenvolvimento de município do estado do RJ

Banco comunitário foi criado para conceder empréstimos e atender aos mais pobres

A notícia vem da Baixada Litorânea, no estado do Rio de Janeiro, mas bem que podia servir de inspiração para municípios paranaenses. Em Silva Jardim, cidade localizada a cem quilômetros da capital fluminense, a rotina dos pouco mais de 21 mil habitantes mudou no final do ano passado, quando começou a circular o Capivari, a primeira moeda social do Estado do Rio de Janeiro.
 
Administrada com recursos da prefeitura, a nova moeda ganhou a adesão da população e passou a financiar o comércio local, ajudando a desenvolver a economia da cidade. Produtos comercializados com o dinheiro têm descontos, o que ajudou a aumentar o movimento no comércio local e a desenvolver o pequeno empreendedor, através do microcrédito.
 
“Vamos mudar a realidade econômica da cidade através das pessoas de menor poder aquisitivo, que não conseguem empréstimos nos bancos convencionais”, disse o prefeito Marcello Zelão, idealizador da ideia, à reportagem de Aluízio Freire, do G1 RJ.
 
Clique aqui para ler a reportagem completa e saber mais sobre a moeda social de Silva Jardim.
 
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.