02/05/2011

Maringá estuda instalar usina para tratamento térmico de resíduos

Custo estimado da unidade é de R$150 milhões e a energia elétrica gerada será comercializada

O projeto para implantar uma usina térmica para tratamento de resíduos gerados em Maringá tem sido estudado pela prefeitura local. A empresa Foxx Soluções Ambientais arcaria com todo o custo do projeto, estimado em R$150 milhões, e poderá comercializar a energia elétrica gerada durante o acordo que pode valer por 30 anos.
 
O município será o proprietário da usina, que deve ser construída entre 18 e 24 meses. A capacidade é para processar 500 toneladas diárias de lixo, que ao serem queimadas em uma caldeira, o vapor gerará a energia elétrica e o material restante poderá ser utilizado no reforço da pavimentação. A tecnologia ainda não é utilizada no Brasil, mas opera na Europa desde 1922.
 
Clique aqui e saiba mais sobre o tratamento térmico de resíduos na reportagem de Marcus Ayres para o jornal Gazeta Maringá.
 
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.