30/04/2014

Ler e Pensar renova parceria em Curitiba

Gazeta do Povo, Secretaria Municipal de Educação e o Instituto HSBC Solidariedade formalizaram a renovação anual da parceria

Com informações da Gazeta do Povo e fotos da Prefeitura Municipal de Curitiba

A Gazeta do Povo formalizou ontem, no Palácio 29 de março, sede da prefeitura de Curitiba, a renovação anual da parceria do Projeto Ler e Pensar com a Secretaria Municipal de Educação e o Instituto HSBC Solidariedade. Em 2014, o projeto comemora 15 anos e o fato de ter beneficiado mais de 87 mil alunos.

Criado em 1999 com o objetivo de estimular o pensamento crítico de estudantes do ensino fundamental e médio e formar novos leitores, o projeto consiste em fazer do jornal uma ferramenta de aprendizado dentro da sala de aula de escolas estaduais, municipais e particulares.

 “Por meio do jornal, o aluno trabalha elementos da cidadania, para que comece a se sentir integrante participativo da sociedade e esteja ciente do mundo a sua volta”, explica Fernanda Martins, gestora do Ler e Pensar pelo Instituto GRPCom. Para Ana Amélia Filizola, diretora da unidade de jornais do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCom), é uma satisfação poder renovar a parceria. “A informação faz a diferença na vida de diversas crianças. É louvável perceber que colaboramos para a consolidação da democracia”, afirma.

A iniciativa também oferece diversos cursos de capacitação para professores, realiza concursos culturais anuais, visitas à redação da Gazeta, distribuição de material didático e dicas de como utilizar o jornal em sala de aula.

A secretária municipal de Educação de Curitiba, Roberlayne de Oliveira Borges Roballo, diz que não basta ao aluno só aprender as disciplinas. “O aluno tem de ter capacidade de interpretar o seu entorno. E o projeto proporciona exatamente essa habilidade, fazendo com que muitas crianças e jovens levem as noções aprendidas para casa”, defende, lembrando que a satisfação dos professores com a iniciativa beira os 97%.

A ONU reconhece o Ler e Pensar desde 2010 como uma boa forma de alcançar educação básica de qualidade para todos. Em 2011, o projeto foi duplamente agraciado: recebeu o Prêmio Mundial de Jovem Leitor, concedido pela Associação Mundial de Jornais, que reconhece ações de jornais voltadas à formação de jovens leitores; e a Menção Honrosa José Mindlin, do Prêmio VIVALEITURA, uma iniciativa dos ministérios da Cultura e da Educação e da Biblioteca Nacional para premiar as melhores iniciativas de promoção da leitura.

Origem

Desenvolvido desde 1999, o projeto auxilia na educação de milhares de crianças e jovens. Confira a abrangência da ação:

• Está presente em 60 municípios do Paraná;

• Atua em 525 escolas do estado;

• Conta com 2.500 professores cadastrados;

• Beneficia mais de 87 mil alunos;

• Tem parceria com 30 instituições, que patrocinam as atividades.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.