02/03/2011

Ler e Pensar inicia 2011 repleto de novidades

Projeto anuncia renovações na proposta pedagógica, formação de professores e atividades educacionais e culturais

O projeto Ler e Pensar, de incentivo à leitura, realizado pela Gazeta do Povo e Instituto GRPCOM, inicia 2011 com várias inovações. “A proposta é rever e consolidar práticas que deram certo nestes 12 anos de existência do projeto. Entre as iniciativas que estamos aprimorando, está a formação continuada de professores e as atividades culturais oferecidas aos estudantes”, explica Ana Gabriela Simões Borges, coordenadora pedagógica do Ler e Pensar. De acordo com a coordenadora, o objetivo é fortalecer as práticas realizadas nas escolas, manter a aprovação do projeto acima de 90%, e contribuir cada vez mais para a formação humana e educacional dos estudantes paranaenses.
 
Formação continuada
 
Uma das atividades que está passando por uma profunda renovação é a proposta de formação continuada de professores. “Os educadores têm atuação muito importante no Ler e Pensar, afinal, é pela participação do mestre que os alunos se envolvem no projeto. Pensando neles é que toda a nossa equipe está mobilizada para a construção do novo Projeto Político Pedagógico e análise da estrutura de cursos, palestras e atividades de formação que oferecemos”, explica Ana Gabriela.
 
Além da revisão, a coordenadora adianta algumas iniciativas a serem implantadas no Ler e Pensar em 2011. “A novidade para este ano é a realização de visitas à redação da Gazeta do Povo específicas para professores e inclusão de uma etapa no programa de formação continuada que prevê o aprendizado a partir de discussões e troca de experiências entre os professores”, anuncia a coordenadora. De acordo com Ana Gabriela, as duas novas etapas anunciadas, também serão enriquecidas por outras atividades – como o Ciclo de Palestras, o calendário de cursos presenciais e a distância, o Seminário de Educação e o Concurso Cultural Ler e Pensar – desenvolvidas já há alguns anos pelo projeto, mas que em 2011 apresentam novidades em seus formatos e temáticas.
 
A coordenadora escolar Rita Lima, de Campina Grande do Sul, aprova as mudanças. “Sempre que posso frequento os cursos ministrados pelo Ler e Pensar. É sempre muito bom poder trocar experiências e enriquecer o conhecimento. Quem ganha são os alunos”, explica Rita. Entre as várias estratégias para a promoção da leitura adotadas pelo projeto Ler e Pensar, a formação de professores é uma das mais efetivas. Desde a implantação do projeto em 1999, foram ministrados mais de 650 cursos de formação presenciais. Hoje, a oferta de cursos acontece também na modalidade a distância, em parceria com a Universidade Tuiuti do Paraná. 
 

Atividades para alunos
 
As ações culturais ofertadas aos também estão sendo revistas, visando estimular ainda mais a participação e a formação humana dos jovens que atendidos do projeto. “As palestras de jornalistas da Gazeta do Povo nas escolas, as visitas à redação, a comemoração do Dia das Crianças e realização de concursos estão com muitas novidades. Nosso maior objetivo é criar uma identificação ainda maior com o nosso público”, adianta Ana Gabriela. Se, em 2010, mais de 8 mil alunos participaram das atividades promovidas pelo Ler e Pensar, 2011 promete ser um ano ainda mais expressivo. Rafael Warich, da 4ª série da Escola Municipal Mario Flores, em São José dos Pinhais, já participou das atividades com a Gazeta do Povo em sala de aula em 2010 e aprovou. “O jornal tem muitas coisas importantes e divertidas”, afirma o menino.
  
 
 
Incentivo à leitura em grupos
 
Outra aposta do Ler e Pensar para 2011 é o apoio ao desenvolvimento de leitura dos jornais em grupo, potencializando as atividades desenvolvidas por professores e os resultados observados entre os alunos. Esta metodologia foi desenvolvida seguindo orientações da Organização Mundial de Jornais (World Association Neswspaper), prevendo leitura de jornais em grupos de 5 alunos. “A metodologia que já é utilizada desde 2009 está sendo apresentada para as escolas e patrocinadores, incentivando novas adesões ao projeto”, explica Ana Gabriela. Essa metodologia garante a atualidade da informação e otimização dos jornais que chegam às escolas, visto que um lote pequeno de assinaturas proporciona não apenas a leitura dos jornais, mas a formação pedagógica e cidadã dos alunos.
 
A Escola Municipal Leovanil Camargo, de Tijucas do Sul, desde 2010 aderiu a esta proposta de leitura em grupos, graças a um apoio recebido por um patrocinador do município. “Percebemos que o recebimento diário dos exemplares de jornal e o estímulo à leitura em grupos têm aumentado a formação crítica dos alunos e valores importantes como o respeito e a colaboração”, argumenta Alessandra Carbonal, coordenadora da escola.
 
 
Sobre o Ler e Pensar
 
Presente em 25 municípios e desenvolvido por mais de 1,6 mil professores e 60 mil alunos, o Ler e Pensar é uma iniciativa do jornal Gazeta do Povo, operacionalizada pelo Instituto GRPCOM com objetivo de estimular a leitura e formação crítica dos estudantes e incentivar a prática da cidadania. O projeto existe há 12 anos e já atendeu mais de 500 mil estudantes e 10 mil professores, em 40 municípios diferentes. Referência nacional entre os programas de jornal e educação da Associação Nacional de Jornais (ANJ), o Ler e Pensar conta com a chancela nacional do Ministério da Cultura, ficou entre os finalistas do Prêmio Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODM) e ganhou o reconhecimento do Progarama das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), tamanha a sua relevância social, cultural e educacional.
 
 *Esta notícia foi publicada na versão on-line do Jornal Gazeta do Povo em 16/02/2011.

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.