27/11/2013

Ler e Pensar encerra o ano com premiações, cultura e conhecimento

Eventos culturais do projeto aconteceram nessa semana e reuniram cerca de 4 mil pessoas, entre estudantes, professores e convidados

Dois dias para celebrar a educação e homenagear quem se esforça para torná-la cada vez melhor. Essa foi a tônica dos eventos culturais do projeto Ler e Pensar realizados nesta semana, no Teatro Guaíra e que reuniram 4 mil pessoas, entre professores, estudantes e convidados.

Realizados pelo Instituto GRPCOM e Gazeta do Povo, os eventos deste ano foram inspirados no tema “Era uma vez no Paraná”, com homenagens à história do Estado por meio das principais lendas regionais.

CONFIRA O QUE FOI DESTAQUE NESSES DOIS DIAS DE EVENTO:

10 anos de cultura, conhecimento e informações

As comemorações começaram na segunda-feira (25), com a 10ª. edição do Seminário de Educação & Leitura Ler e Pensar. Uma noite em que os convidados especiais foram professores, representantes de escolas, instituições do terceiro setor e secretarias de educação que aplicam o projeto e se mobilizam para que o Ler e Pensar aconteça nas escolas. Também estiveram presentes representantes de empresas, instituições de ensino superior e demais parceiros que apoiam, incentivam e patrocinam o projeto.

Quem deu as boas vindas aos convidados foi a diretora da Gazeta do Povo, Ana Amélia Filizola. Com um discurso poético e emocionante, ela recordou os principais resultados do projeto nos últimos anos. “Em 2013 completamos uma década de conversas sobre leitura, educação e jornalismo, 14 anos de Ler e Pensar, 700 mil estudantes atendidos, 6 mil professores, 54 municípios”, citou. Ela também ressaltou o papel dos docentes nas transformações ocorridas nas escolas. “Os professores são a promessa e a realização da vida sonhada. Obrigado por moverem o mundo e a história, todos os dias, nesses lugares incríveis aos quais damos o nome de escola”, disse.

Responsável pela organização do 1º Seminário de Educação e Leitura há dez anos quando ainda era estagiária no projeto, Ana Gabriela Simões Borges, hoje gerente do Instituto GRPCOM, também relembrou os primórdios do evento. “Há 10 anos nós nem sabíamos, mas estávamos começando uma história de muitos seminários que ainda estavam por vir. Por isso essa noite é tão especial para nós para fechar o ano com chave-de-ouro, para valorizar e homenagear as pessoas mais importantes para que o Ler e Pensar seja o sucesso que é”, disse. Ela lembrou os reconhecimentos nacionais e internacionais já obtidos pelo projeto, entre os quais o mais recente concedido pelo Prêmio ODM Brasil, da Organização das Nações Unidas (ONU), que selecionou o Ler e Pensar como uma das 60 melhores iniciativas de leitura do país.  

 Para esquentar a noite e falar de leitura, o evento trouxe o jornalista e escritor Eduardo Bueno, conhecido como “Peninha”. Em um bate-papo descontraído e bem humorado mediado pelo jornalista da Gazeta do Povo, Jônatas Dias Lima, Eduardo falou de seus livros de história e destacou a importância de incentivar o hábito da leitura entre as crianças. “É mais fácil adquirir o gosto pela leitura quando somos mais novos e quando o ato de ler não é uma obrigação, mas um prazer. Por isso o incentivo da família é fundamental”, disse Bueno.

A noite de homenagens aos profissionais da educação também foi lúdica. Os colaboradores do Instituto GRPCOM encenaram a peça teatral “Lendas do Paraná”, inspirada no tema central do evento. Dirigida por Giovani Cesconetto, do Teatro Parque da Criança, a peça trouxe as lendas: “Araucária e a Gralha Azul”, “Vila Velha” e “As Cataratas do Iguaçu”.

Concurso Cultural

O ponto alto do evento foram as premiações do Concurso Cultural Ler e Pensar 2013. Entre a encenação de uma lenda e outra, a equipe do projeto revelou os vencedores das categorias Compromisso Ler e Pensar, que premia as secretarias de educação; Mobilização Ler e Pensar, para premiar as escolas e a categoria Práticas Pedagógicas, que reconhece os melhores projetos desenvolvidos pelos professores.

A vez da garotada

Na terça-feira (26), foi a vez dos estudantes participarem e serem homenageados pelo projeto Ler e Pensar. A garotada lotou as poltronas do Teatro Guaíra para conferir a peça teatral “Lendas do Paraná” – desta vez interpretada pelos atores do Teatro Parque da Criança, do ator e diretor Giovanni Cesconetto, um dos precurssores do teatro infantil no Paraná. "Para entender a criança, é preciso viver a criança, ser um pouco criança. E eu me sinto uma criança, por isso acho que eu entendo a linguagem delas. O teatro pra criança desenvolve a mentalidade do sonho – e o sonho é fundamental para o desenvolvimento das pessoas", avalia ele. Foram duas sessões, uma pela manhã e outra à tarde, que reuniram mais de dois mil e seiscentos alunos. Para completar a festa, foram conhecidos os estudantes vencedores do Concurso Cultural nas categorias: Ilustrador Mirim, Cartunista Mirim, Redator Júnior e Repórter Teen.

 

Conheça os vencedores de cada categoria do Concurso Cultural:

Compromisso Ler e Pensar

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE CAMPINA GRANDE DO SUL

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE CASTRO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO DE CURITIBA

Mobilização Ler e Pensar

ESCOLA MUNICIPAL BORTOLO LOVATO – Almirante Tamandaré

ESCOLA MUNICIPAL CARLOS NICHELE – Fazenda Rio Grande

ESCOLA MUNICIPAL ULISSES GUIMARÃES – Campina Grande do Sul

Práticas Pedagógicas

ANNA PAULA WOLF FONTOURA – Almirante Tamandaré

BÁRBARA ELISA PEREIRA – Quatro Barras

JOANA MARIA SIMIONI NICHELE – Campina Grande do Sul

Ilustrador Mirim

Juliana Portes da Silva

Professora orientadora: Elieda Maciozek

Escola Municipal Antonio José de Carvalho – Campina Grande do Sul

Cartunista Mirim

José Carlos Wendler

Professora orientadora: Sandreli Gross Costa

Escola Municipal Pedro Gross Filho – Palmeira

Categoria Redator Júnior

Francisco Luiz Santos

Professora orientadora: Lisiane Batistela

Escola Nossa Senhora da Esperança – Curitiba

Categoria Repórter Teen

Christian Lima do Nascimento

Professora orientadora: Meiriane Nico

Colégio Sesi – Fazenda Rio Grande

 

Confira alguns depoimentos sobre os eventos:

 “Foi um máximo. Tinha muita esperança que meu projeto estivesse entre os três melhores, pois foi um trabalho bem difícil, mas com resultados maravilhosos. No final do terceiro bimestre minha turma já fazia divisão e trabalhava com frações de forma muito qualificada. Foi meu primeiro reconhecimento, um merecimento de vida, uma elevação triunfal para mim.”, professora Joana Maria Simioni Nichele, de Campina Grande do Sul.

“Esse evento é mais uma forma de valorizar essa classe profissional tão importante para a formação das pessoas, os professores. E oferecer capacitação e também uma celebração para esse público é muito válido, pois complementa o processo”. Fernanda Ramos, consultora de Responsabilidade Social da Regional Sul da Votorantim, empresa patrocinadora do projeto Ler e Pensar.

“Tive a oportunidade de aplicar o projeto com o 1º ano e provei que dá sim para trabalhar o jornal com os mais novos. A resposta que tive das crianças foi maravilhosa: meus alunos estão lendo e escrevendo. E o jornal para eles é tranquilo. Consegui motivá-los a ler e hoje eles leem revistas, quadrinhos e livros de história”, professora Anna Paula Wolf Fontoura, de Almirante Tamandaré.

“Esse prêmio reconhece um corajoso esforço de cidadania”, professora Bárbara Elisa Pereira, de Quatro Barras, em entrevista à Gazeta do Povo.

“Eu estava esperando ganhar esse prêmio, pois a professora ensinou sobre o direito das crianças e tive muitas ideias para fazer meu desenho. E ele estava muito bonito, crianças têm seus direitos e precisam ser respeitados.”, Juliana Portes da Silva, vencedora da categoria Ilustrador Mirim

“Estou muito feliz porque meu desenho foi premiado. Quis mostrar que as pessoas não precisam brigar por causa de time de futebol. É só esporte”, José Carlos Wendler, vencedor da categoria Cartunista Mirim.

“Eu leio jornal todos os dias no Colégio. Inclusive, fazer a reportagem para o concurso me ajudou muito no Enem”, Christian Lima do Nascimento, vencedor da categoria Repórter Teen.

“Gosto muito de ler e fiz um poema para retratar o protagonismo juvenil: os jovens de hoje em dia muitas vezes se expressam e do que os outros lhe amedrontam se libertam”, Francisco Luiz Santos, vencedor da categoria Redator Júnior.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.