01/04/2011

Instituto GRPCOM promove café da manhã para os parceiros do projeto Serviços e Cidadania

Casa Aberta reuniu representantes das principais universidades de Curitiba e Região, além de empresas, ONGs e de pessoas físicas vinculadas ao projeto

A equipe do projeto Serviços e Cidadania promoveu na manhã de ontem um café da manhã, na sede do Instituto GRPCOM, em Curitiba, para ampliar a conexão com as empresas e instituições parceiras. O evento, intitulado Casa Aberta aos Parceiros, teve como propósito apresentar o status do projeto nestes dez meses de atividades, as perspectivas para 2011 e, principalmente, ouvir as necessidades, críticas, expectativas e sugestões de cada um.

A reunião teve poucos formalismos, uma vez que a intenção era mesmo escutar o que os parceiros tinham a dizer. Já pela adesão dos convidados, foi possível perceber a satisfação de todos com o Serviços e Cidadania: no total, estiveram presentes 21 representantes das organizações inscritas na iniciativa do IGRPCOM.
 
Em sua fala, o gestor do Serviços e Cidadania expôs os números mais significativos do projeto ao longo destes dez meses de atuação: 7 serviços finalizados, 29 parceiros pessoa jurídica e 11 parceiros pessoa física com cadastro completo, além de 101 ONGs já inscritas no projeto.
 
Rafael Finatti destacou também a importância da campanha de divulgação direcionada aos parceiros, que foi veiculada na programação das empresas do GRPCOM nas regiões de Curitiba, Londrina e Foz do Iguaçu. Segundo ele, a partir da campanha, mais de 100 novos parceiros, em geral pessoas físicas, procuraram o Instituto para se voluntariar ao trabalho.
 
Debate
 
Após um momento de conversa em grupos, os representantes das instituições parceiras puderam falar a todos sobre suas sugestões para o projeto. Dois pontos principais foram conversados: a importância da participação das universidades, que têm potencial para atender as demandas das ONGs em várias áreas; e a necessidade de se estabelecer um diagnóstico para as entidades sociais, que possibilite entender melhor que tipo de serviço é prioritário para cada instituição.
 
Ao final, a equipe do projeto apresentou as ideias e propostas de atividades para o ano de 2011, o que inclui a formação de um Conselho que reúna representantes de ONGs e de parceiros. O encontro acabou com boa avaliação de todos os presentes, como foi o caso de Juliana Quadros, da agência Valente: “Parabéns pelo evento, com certeza vamos afinar muito mais as ideias e projetos. Coloco nossa equipe à disposição”, afirmou.

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.