19/11/2015

IGRPCOM e JR Consultoria beneficiam 4 ONGs de Curitiba

Instituições receberam um plano de comunicação dos acadêmicos da UFPR. O trabalho foi desenvolvido por meio do projeto Serviços e Cidadania

                          

Ao longo de seis meses, de abril a outubro de 2015, a JR Consultoria exerceu sua parceria com o Instituto GRPCOM, no projeto Serviços e Cidadania, oferecendo consultorias a quatro instituições diferentes de Curitiba.

Escola Mercedes Stresser de Assistência ao Excepcional, Associação Beneditina da Providência (ABENP), Instituto Semeando a Paz e Associação Cristã de Assistência Social (ACRIDAS) foram as beneficiadas que receberam um plano de comunicação feito pelos acadêmicos da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Durante o período, foram realizadas visitas nas instituições para coleta de dados e geração de vínculo dos envolvidos. Os acadêmicos fizeram pesquisa bibliográfica, foram às ruas e compilaram informações acerca de doadores da cidade de Curitiba, mapearam as preferências, os preconceitos e os impedimentos para uma possível doação, para então montar um plano de comunicação bem embasado para as quatro entidades sociais. Dessa forma, suas ações de divulgação poderão ser realizadas de forma mais assertiva.

Ao final dos trabalhos, todas as ONGs demonstraram estar satisfeitas e deram feedbacks muito positivos, e a melhor parte é que o trabalho da JR não para por aí. Ainda em 2015 serão entregues mais quatro serviços por eles, que se mostram sempre muito dispostos e comprometidos.

Depoimentos dos envolvidos

“Dentro do que vocês apontaram, existem coisas que já aplicamos e ficamos muito contentes com isso. Foi tão bom que não queremos manter só para nós mesmos, queremos fazer uma apresentação para nossa diretoria!” (Paulo – Gestor do Instituto Semeando a Paz)

“No dia a dia ficamos muito no campo das ideias e esse trabalho nos trouxe uma visão de fora, foi muito importante!” (Beth – Coordenadora pedagógica do Instituto Semeando a Paz)

“Quando vocês saíram, ao fim da apresentação do projeto, o presidente falou ‘é isso que nós precisamos!’, ficou muito empolgado com os resultados apresentados.” (Heloísa – Coordenadora da Escola Mercedes Stresser)

“Conheci um mundo novo, pois nunca tinha trabalhado com ONGs. Tinha uma visão preconceituosa por conta de uma experiência pessoal negativa, mas esse trabalho ajudou muito a mudar a minha visão. Tivemos contato também com diferentes pessoas e desafios e isso me fez crescer como profissional.” (José Sachet – JR Consultoria)

 “No começo eu pensava que seria somente mais um trabalho, mais um cliente, mas ao visitar uma das ONGs houve uma aproximação e identificação emocional com o trabalho. Vimos que a necessidade era muito urgente.” (Gabriel – JR Consultoria)

“A primeira reunião passou a noção real da necessidade, a real certeza de que o trabalho seria uma chance para a instituição ter um trabalho mais sustentável e isso criou um carinho maior pelo projeto.” (Raphael Bittar – JR Consultoria)

                      

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.