22/03/2013

Ideia Social promove interação entre ONGs de Curitiba

Parceria entre AIESEC e IGRPCOM reuniu 66 representantes de entidades sociais da região, que debateram questões pertinentes ao seu desenvolvimento.

De uma coisa, ninguém dos que participou do Ideia Social pode reclamar: não faltou oportunidade para estabelecer relacionamentos com outras organizações que realizam projetos sociais. Em evento realizado ontem, no Estação Business School, em Curitiba, Instituto GRPCOM e AIESEC conseguiram propiciar interações importantes entre as ONGs que participaram, a partir da ideia de que um pode inspirar o outro a partir daquilo que faz bem e das dificuldades que já enfrentou em seu trabalho.

Inspiração, aliás, foi a palavra-chave do Ideia Social: primeiro, na apresentação de Renata Aquino, do Hub Escola, responsável por mediar o evento, que de forma objetiva e bastante natural, falou de sua angústia por sentir-se “poeira de estrela”, praticamente insignificante, e do potencial que pode haver na soma dessas “insignificâncias”, com cada um fazendo a sua parte para transformar o mundo. Renata citou Tolstoi – “um número infinitamente colossal de atos infinitamente minúsculos que fizeram acontecer” – para falar da importância do trabalho social, de se fazer o bem e de ter uma vida decente e com sentido.

Já Liziane Dranka, empreendedora da INK, fez um panorama geral do Terceiro Setor no Brasil e tratou também da necessidade de as organizações focarem em estratégias e ferramentas que lhes facilitem a vida, a fim de que tenham uma gestão e uma atuação de maior impacto. Para tanto, deu ênfase a alguns dos aspectos essenciais com as quais as ONGs devem se preocupar: engajamento de “evangelistas”, que assumam a causa e ajudem a divulgá-la; atuar em rede e criar em rede; mudar sistemas e políticas públicas; compartilhar a liderança internamente; usar o poder de mercado; e adaptar-se às condições em constante mudança.

Após o intervalo, foi a vez de os participantes inspirarem-se uns aos outros. Em mesas temáticas, numa espécie de “rodada de negócios” para o terceiro setor, todos foram convidados a discutir entre si aspectos fundamentais à estruturação das entidades sociais, como planejamento estratégico, comunicação e mobilização de recursos.

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.