03/02/2011

Gêneros diferentes, potencialidades diferentes

No Brasil, alunas se destacam em leitura e os meninos se interessam mais por atividades que envolvam raciocínio lógico

Estudo realizado com alunos de 15 anos, em 65 países, demonstrou que as diferenças de gênero podem ser observadas no desempenho escolar. Segundo o levantamento feito pelo  Programa Internacional de Avaliação de Alunos (Pisa), em 2009, as meninas brasileiras se destacam em leitura e os meninos têm mais interesse em Ciências e Matemática.
 
Explorar as diferenças de potencialidades é um dos principais desafios dos professores, que além de ficarem atentos aos interesses dos jovens também precisam estimular habilidades diferentes. Uma das opções é o ensino colaborativo, como os grupos de estudos, que une alunos dos dois sexos o que promove o intercâmbio de capacidades entre os estudantes.
 
Outro fator que determina o resultado da pesquisa são as questões culturais que permeiam todo o processo educacional, não só na escola, mas também no ambiente familiar. De acordo com especialistas, os pais precisam estimular e oferecer uma formação diversificada aos filhos, sem restringir os afazeres domésticos às meninas ou somente destinar as atividades técnicas aos meninos.
 
Confira aqui a reportagem de Carolina Gabardo Belo, para a Gazeta do Povo, e o resultado da avaliação feita pelo Programa Internacional de Avaliação de Alunos.
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.