15/09/2010

Fome no mundo diminui pela primeira vez em 15 anos

Ainda assim, aproximadamente 1 bilhão de pessoas continuam com fome no planeta

A fome no mundo diminuiu em 2010. Pela primeira vez desde 1995, o número de pessoas que sofre de fome crônica está em declínio. A informação é da FAO (agência da ONU para alimentação e agricultura) e o resultado é devido à melhoria das condições econômicas e da redução do preço dos alimentos, após dois anos de safras abundantes.
 
Ainda assim, cerca de 925 milhões de pessoas estão subnutridas e esse número pode voltar a aumentar devido às inundações no Paquistão e à seca na Rússia, que ameaçam provocar uma crise alimentar. Além destas catástrofes, os avanços deste ano podem ser reduzidos em razão das ameaças à segurança alimentar mundial, como os distúrbios em Moçambique, os protestos no Egito e a mudança climática global.
 
De acordo com a reportagem da agência Reuters, publicada no jornal Gazeta do Povo, a maioria dos famintos do mundo vive nos países em desenvolvimento, onde representam 16% da população (o objetivo é que esse número chegue a 10% em 2015. “Líderes mundiais devem declarar numa cúpula da ONU na semana que vem que é viável alcançar as metas de redução da fome e da pobreza até 2015”, diz a reportagem.

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.