24/01/2014

Dois serviços finalizados pelo Serviços e Cidadania

Serviços voluntários permitirão às ONGs melhorar suas estruturas

                                            serviços e cidadania

Os alunos do curso de psicologia da UFPR finalizaram um serviço de Diagnóstico em Psicologia Institucional  para a ONG ASMOZI, que com aproximadamente 90 alunos matriculados, atende cerca de 15 comunidades, tendo um alcance aproximado de 50 mil pessoas. O trabalho foi realizado por meio do projeto Serviços e Cidadania, do Instituto GRPCOM, que estabelece parcerias entre instituições de ensino superior, empresas, profissionais liberais e ONGs. O trabalho teve como objetivo analisar a relação da ONG com seus colaboradores, seus beneficiários e com a comunidade.  

Os alunos procuraram o Instituto com uma carta de recomendação da UFPR para realizar um trabalho acadêmico com uma instituição do terceiro setor. O serviço foi anunciado e os acadêmicos escolheram a ONG com o perfil adequado para receber o serviço. A análise realizada auxiliou na definição de uma estrutura organizacional mais eficiente entre os colaboradores da ONG. 

Os alunos André Vicente Spisla, Pedro Gervason Borges e Rafael Bucco Rossot, destacaram como pontos positivos da experiência a intermediação do Instituto GRPCOM, a prestatividade da ONG ao disponibilizar informações e ouvir as propostas sugeridas. Segundo o presidente da ASMOZI, Geraldo Turcato, a expectativa é que os alunos deem continuidade ao processo, auxiliando na implantação das mudanças propostas. Ele ressalta que com o trabalho dos alunos já foi possível identificar com maior clareza as funções de cada colaborador da ONG.

Outro serviço prestado foi a atualização do planejamento estratégico da ONG Alvorecer Ação Social e Educacional. O trabalho foi feito pelo voluntário Marcos Robson de Camargo. “Sinto-me orgulhoso e satisfeito com o trabalho executado, pois penso que em todo esse processo da renovação do planejamento estratégico da entidade a cada hora de empenho e dedicação gerará um novo rumo, pensamento e estratégia. Assim desenvolverão novos projetos e direcionamentos que atenderão e transformarão a vida de muitas pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade”, declarou Robson.

O planejamento estava defasado, datava de 2007 e precisava ser adequado à realidade atual da ONG, que o seguia na medida do possível, porém, não havia controle do cumprimento das metas estabelecidas. Com o planejamento estratégico atualizado e as diretrizes gerais da instituição definidas, a ONG agora planeja dar sequência à elaboração de um plano de comunicação.

“Agradecemos a parceria que possibilitou momentos significativos de reflexão, por ocasião da revisão do Planejamento Estratégico da Alvorecer Ação Social e Educacional”, afirmou Rosângela Aguirre de Castro, gestora da ONG. Marcos, por sua vez, disse que vai continuar prestando serviço voluntário para a ONG – uma parceria que rendeu mais frutos do que o esperado.

Na foto, a equipe da Asmozi e os voluntários de Pscicologia da UFPR.
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.