30/03/2011

Cartão vermelho para trabalho infantil

Ler e Pensar – Na escola São Gabriel, tema amplo foi abordado através da produção de um jornal

Como debater sobre trabalho infantil com alunos de 4ª série? Esse foi o desafio proposto pelo professor Alessandro Rodrigues de Almeida e a pedagoga Camila Renata Lobo, na Escola Municipal São Gabriel, em Fazenda Rio Grande.

A Escola, que já possuía um periódico mensal dos alunos, com temática diversificada, decidiu, então, criar uma edição exclusiva sobre trabalho infantil.
 
E o trabalho começou com uma intensa preparação. “Para entendermos o paradigma do trabalho infantil, precisaríamos, obrigatoriamente, entender o conceito de trabalho geral e o papel das profissões.” aponta a pedagoga Camila, lembrando que nesta primeira fase toda a turma foi envolvida em pesquisa e levantamento das notícias sobre o tema publicadas na Gazeta do Povo impressa e online.
 
A pesquisa, por sua vez, teve duas etapas. A primeira era familiarizar o aluno com manuseio do jornal e identificar os diferentes elementos que compõem sua estrutura.  Na segunda fase, os alunos foram motivados envolver toda a comunidade escolar.
 
Acompanhados por professores, realizaram entrevistas com comerciantes do bairro, funcionários da escola e familiares. As perguntas englobaram o conceito de trabalho em geral, mas principalmente o início da carreira de cada um. “O levantamento de informações junto aos pais foi importante e proporcionou uma troca de experiências: os filhos passaram a entender a história dos pais, e os pais, a importância do questionamento dos filhos”, afirma o professor Alessandro.
 
Conhecer e Divulgar
De volta à escola, os alunos tabularam as informações e construíram um infográfico que mostrou a realidade do trabalho na região. Depois disso, mãos à massa: era hora de produzir a edição extra do jornal Notícias São Gabriel.
“Nesta edição, conseguimos discutir o tema trabalho infantil desenvolvendo os diferentes gêneros textuais encontrados num jornal: editorial, entrevista, crônica, texto de humor, tirinha e classificados. Para isso, foi fundamental explorarmos todos os dons naturais dos alunos. desenha pode ilustrar algum texto. Quem sabe fotografar ficou responsável pelas imagens dos temas explorados na edição” explica Alessandro.
  
Papel da Mídia
A atividade permitiu a mobilização da comunidade na luta contra o trabalho infantil e promoveu a capacidade critica dos estudantes. “O conteúdo e a produção da atividade permitiram não só aproximação com a realidade de cada criança, mas também muitas possibilidades de aprendizagem: língua portuguesa e gêneros textuais, matemática e gráficos, oralidade nas entrevistas.”, conclui a diretora Kátia Regina Stori da Silva, para quem, sempre que bem trabalhada, a mídia é um excelente meio para disseminar informações e produzir diferentes óticas sobre um tema.
  

* Esta notícia foi publicada na edição nº 154 do Boletim de Leitura Orientada (BOLO), jornal quinzenal com sugestões para o uso pedagógico do jornal, direcionado aos professores participantes do projeto Ler e Pensar.
 
 

 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.