19/04/2011

Brasil bate recorde de doação de órgãos em 2010

Mas a média brasileira continua distante da de outros países

O ano passado, o número de doadores de órgãos cresceu 14% no país, registrando 1.896 pessoas, segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde. Com esse número recorde, o desempenho brasileiro atingiu a marca de 9,9 doadores por milhão de pessoas (pmp). O número de transplantes também aumentou 3% em um ano, graças ao aperfeiçoamento dos processos de doação, melhorias logísticas e aporte financeiro no Sistema Nacional de Transplantes (SNT).
 
Apesar dos bons resultados, os números demonstram as diferenças regionais. Enquanto estados como Santa Catarina e São Paulo mantêm índices de 17 e 21 doadores pmp, semelhantes ao de países desenvolvidos, outros, como o Paraná, apresentam uma média inferior à nacional – 9,4 doadores pmp.
 
Mas, a boa notícia é que o número de transplantes no Paraná está crescendo. Segundo especialistas, a logística funciona satisfatoriamente; os pontos fracos do processo são algumas equipes profissionais dos hospitais que precisam se conscientizar e notificar os doadores, e a necessidade de uma reestruturação das organizações de procura de órgãos e tecidos, que funcionam atualmente em Londrina, Maringá, Cascavel e Curitiba.
 
Clique aqui para ler a reportagem completa sobre a doação de órgãos no Brasil, da repórter Themys Cabral para o Jornal Gazeta do Povo.
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.