23/06/2010

Agressão infantil? Disque 128 em qualquer país do Mercosul

Embora os países já contem com disque-denúncias, este novo número facilitará ainda mais a delação de crimes contra o público jovem.

Nas próximas semanas, qualquer pessoa que estiver em algum dos quatro países do Mercosul – Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai – poderá discar 128 e denunciar agressões ou exploração sexual contra meninos e meninas.
   
Segundo o assessor técnico da Secretaria Nacional dos Direitos Humanos, Fernando Luz, a ideia de unificar o número nos quatro países do bloco é justamente para incentivar a denúncia. Deste modo, um turista, apesar de estar fora de seu país de origem, ao se deparar com uma situação de violência, saberá para onde discar. Apesar de ser um mesmo número, as ligações devem cair nas centrais do país onde a pessoa estiver.
   
De acordo com a coordenadora do Programa Nacional de Enfrentamento de Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes, Leila Paiva, o Brasil está mais avançado na luta contra esses abusos, por isso colabora com as nações vizinhas na criação de métodos eficazes de prevenção e combate, principalmente na região de Tríplice Fronteira. “O principal objetivo deste novo canal de comunicação é receber denúncias de crimes transnacionais, muito comuns nesta região”, disse.
       
Com apoio financeiro do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), a ação utiliza como plataforma a metodologia do Programa de Ações Integradas e Referenciais de Enfrentamento à Violência Sexual contra Crianças e Adolescentes (PAIR), desenvolvida pela Secretaria Especial dos Direitos Humanos (SEDH) e implementada em 22 estados brasileiros.
 
 

Utilizamos cookies e tecnologias semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.